Sem categoria

Venha a Santa Maria

O mês de maio nos contempla com o mês de Maria e antigamente era o mês dos casamentos e das noivas. As redes sociais mudaram até isso, agora virou União estável, mas ainda no final de ano após as formaturas acontecem inúmeros casamentos para não perderem o embalo e perderem o convívio do tempo de aula. É só consultar o cartório para ver quantos casamentos acontecem na virada do ano. E somos contemplados no dia 17 pelo aniversário da cidade, foi criada em 16 de dezembro de 1857 a Câmara de Vereadores, mas instalada oficialmente em maio de 1858 e ao mesmo tempo emancipado o município.

Venha a Santa Maria do passado: com muita propriedade e conteúdo a professora Aristilda Recchia em uma síntese no seu livro Santa Maria Panorama Histórico e Cultural conta como tudo aconteceu, mas o principal a nossa origem que vem de Cachoeira do Sul, cidade que foi emancipada em 1819 e Cruz Alta emancipada em 1833. Nesta frase leitores faço uma avaliação da nossa prosperidade, graças a empreendedores visionários do futuro, que não foram poucos no passado que nos deram de presente o crescimento e a expansão de Santa Maria, principalmente a partir de 14 de dezembro de 1960, que foram mais de 20 anos de trabalho em equipe com o líder maior professor Dr. José Mariano da Rocha Filho, criando a UFSM. E desta data em diante é a cidade que todos nós cultivamos no dia-a-dia.

Acampamento: a Rua do Acampamento que é a rua principal da cidade onde acolhe mais de 40 lojas de rede, é um shopping ao longo do comércio de rua e através da construção de ranchos de moradia, depósitos de materiais, o escritório, o quartel, a capela e outros fatores que deram início a ocupação da então Acampamento que mais tarde passou para povoado Curato e em 16 de abril de 1819 passou a ser distrito da Vila Nova de São João da Cachoeira, que hoje é Cachoeira do Sul. Já em 1837 passou a ser Freguesia de Santa Maria da Boca do Monte e em 16 de dezembro de 1857 passou a ser Vila. Já naquele tempo o comércio se desenvolvia a todo instante e todas as profissões que o local exigia. Começou a surgir as praças e ruas, entre elas a Tenente João Pedro Menna Barreto chamada de Praça dos Bombeiros e a Praça da Matriz, atual Saldanha Marinho. Essa é uma pequena síntese comentada no livro da professora Aristilda, vale a pena ler o conteúdo desta escritora.

Santa Maria hoje: é inevitável não fazer uma síntese da trajetória que eu conheço há mais de 50 anos desde quando cheguei aqui em 1970, mas em 1961 de passagem para Santana do Livramento, lá de Marau, 30 vagões transportando mais de 1 mil recrutas que iam prestar serviço militar na fronteira e que daqui também foram para Uruguaiana e outras cidades. Permaneci na Gare durante umas 10h e lembro-me até hoje o intenso movimento da ferrovia, o comércio da Rio Branco, as hospedagens, bares e restaurantes, pois todo o transporte era ferroviário. E somando-se a isso o patrimônio que a cooperativa tinha naquela época em pleno funcionamento e que hoje nos deixa só recordações. Quem passar onde está o Carrefour olhe para aquele prédio que a cooperativa construiu para preparar seus profissionais, contem para a juventude o que era a cooperativa, nós tivemos mais de 20 clubes sociais e quase uma dezena pertencia aos ferroviários, ainda hoje temos lá o Esportivo e os demais pelas transformações acabaram, e quem vai na Vila Schirmer lá vai encontrar quase caindo o Grêmio Ferroviário. Santa Maria que recebe a todos de braços abertos por Nossa Senhora Medianeira nós conclamamos hoje VENHA A SANTA MARIA! Venha investir em qualquer segmento aqui e o que mais cresce é o da construção civil. Costuma-se dizer que o que move uma cidade é a indústria, não deixa de ser, agora por exemplo, com a crise e o fique em casa, distanciamento e restrições não se produziu, mas grande parte das pessoas que aqui trabalham e residem são aposentados e funcionários públicos e no final do mês cai na conta o salário, nem precisa ir até o banco, agora criaram um sistema até aos funcio0narios públicos que nem precisa ir buscar o dinheiro é só usar o cartão. Mas se não temos indústria, que são pouco divulgadas, assim mesmo encontramos centenas de pequenas empresas inclusive serralheiros onde nasce a grande indústria. Aqui encontramos um potente comércio, uma rede gastronômica que atende todos os desejos dos consumidores. Destacamos aqui ser a sede do segundo potencial militar do Brasil em efetivo, inclusive com o centro de blindados, bem como o potencial da segurança pública do estado, destacando a Brigada Militar e a Polícia Civil. Destacamos também a educação que a partir da UFSM a prosperidade da rede particular de ensino com seus cursos superiores e básicos também. Somos uma cidade de eventos como seminários, congressos pela posição geográfica que ocupa e pela estrutura que a iniciativa privada organizou. Na parte religiosa possuímos histórico em vários segmentos religiosos, mas com predominância do católico com a Arquidiocese que abrange dezenas de cidades e nossos templos que são os santuários e as paróquias que são referências, Nossa Senhora Medianeira padroeira do Rio Grande do Sul com sua Romaria no mês de novembro, o Santuário de Schoenstatt o primeiro do Brasil inaugurado em 1948, e as igrejas com seus prédios históricos que são atrativos religiosos e turísticos. E nosso interior também tem seus privilégios. É uma cidade diferenciada pela sua localização e pelas virtudes que tem a oferecer a todos aqueles que aqui se dirigem.

Crescimento é permanente, renovado, atualizado e o que não falta é esforço do setor empresarial, investidores pelo bem da cidade. No editorial de hoje citamos alguns segmentos que são a bandeira de frente para que nosso município prospere. O sonho de toda cidade é ter uma indústria metal mecânica forte, não chegamos lá, mas temos muito mais a oferecer da indústria pesada como já mencionamos educação, efetivo militar, turismo, eventos, construção civil e o potencial comercial aqui existente. E o interior do município que caminha também para poder produzir o que o perímetro urbano consome. A cidade também preserva o meio ambiente e suas áreas verdes com seus morros.

APOIO: Vidraçaria Miragem, Estação Rodoviária, CFC Padre Reus, Construtora Jobim, Pampeiro, Expresso Medianeira, AM Brum Assistência Familiar Angelus, Desinservice, Sislimpa, Sicredi, Casa do Pastel, Bella Vista Supermercados, Floricultura Yamamoto, Sercimaq, Labivida, Pozzobon Agropecuária, Auto Ivo Multimarcas, Churrascaria Bovinu’s, Restaurante Estância do Minuano, Mecânica Manfio, Irmãos Bissacotti, Sucessu’s Tecidos e Malhas, Agafarma Camobi, Beltrame Casa Completa, Sibrama, Aguativa, Redemac Potrich, Tiane Jóias, SM Fibras, Santa Catarina Transportes, Mecânica Medianeira Randon, Vigilare, Madeireira Cerrito, HCAA, Duque Auto Posto, Coopaver, AM Brum Funerária, Unimed, Moinho Santa Maria, Loja Safira, Frazzon Iluminação, Restaurante Vera Cruz, Ponto das Pedras, Multipress, Posto São Marcos, Guigu’s Gás, Casa do EPI.

Comment here