Resumo Digital

Travessias urbanas

Com morosidade, falta de recursos para obras, mas não falta para as eleições e os partidos, assim mesmo com tanto empenho de alguns parlamentares da região aos poucos teremos se Deus quiser em 12 meses a conclusão da duplicação de Camobi até a parte oeste da cidade e com os seus gigantescos viadutos, é lamentável que a 509, a Faixa Velha de Camobi depois de mais de 20 anos conseguiram duplicar 4 km e como aconteceu na 287 governantes, políticos e líderes esqueceram da iluminação e na Faixa Nova esqueceram de incluí-la na possível duplicação da 287 até a Tabaí-Canoas. O impasse está criado porque do Castelinho em diante é uma rodovia estadual, a 509, compete ao DAER dar manutenção ao percurso, lado a lado que tem bens e imóveis o IPTU e mais impostos vêm para o município, é uma situação a ser resolvida como aconteceu com a Avenida João Luiz Pozzobon que o estado passou para o município.

Rodovias federais: compreendem a 158 e a 287, obras em andamento principalmente nos viadutos só que em algumas partes onde foi asfaltado, talvez não entregue oficialmente, com a chuvinha da semana passada apareceram os buracos em um asfalto quase novo, seria ele de pouca durabilidade e má qualidade? Usuários aguardam a fiscalização e o conserto necessário antes da entrega definitiva como aconteceu nesta semana no viaduto da Walter Jobim, nasceu torto e assim permanece, um erro de cálculo, tiveram que escavar no chão para deixar em ordem e recentemente foi refeita a pista de asfalto no viaduto. Mas as obras estão andando, as passarelas também, mas tem muito a ser feito a partir da Walter Jobim até a Ulbra. As previsões são de que o viaduto do trevo da Hélvio Basso deverá ser aberto em dois sentidos em breve faltando apenas a instalação da iluminação pública. Pelo menos vai aliviar o trânsito para quem vai ou vem da parte oeste. A situação é delicada nas laterais, principalmente no sentido Duque-Trevo, trânsito intenso, caminhões pesados e o que não falta são buracos e engarrafamentos. Quando for aberto um dos viadutos nos dois sentidos a lateral que vai permanecer, pois ela é o caminho para ingressar na Hélvio Basso será recomposto o asfalto com durabilidade ou será meia-sola como está agora? Esperamos que seja construída uma pista com durabilidade porque o trânsito continuará intenso. A esperança dos usuários é que os políticos que têm votos em Santa Maria fiquem atentos para conseguir verba para a conclusão desta importante obra que no estado deverá ser a obra do século pelo tamanho dos viadutos e sua extensão. Imaginem num futuro tão próximo pelo crescimento da cidade pela parte sul e uma rodovia com trânsito intenso.

APOIO: Vidraçaria Miragem, CFC Padre Reus, Construtora Jobim, Pampeiro, Expresso Medianeira, AM Brum Assistência Familiar e Funerária Angelus, Desinservice, Sislimpa, Sicredi, Casa do Pastel, Bella Vista Supermercados, Floricultura Yamamoto, Sercimaq, Labivida, Pozzobon Agropecuária, Auto Ivo Multimarcas, Churrascaria Bovinu’s, Restaurante Estância do Minuano, Mecânica Manfio, Irmãos Bissacotti, Sucessu’s Tecidos e Malhas, Agafarma Camobi, Walter Beltrame Ltda., Sibrama, Aguativa, Redemac Potrich, SM Fibras, Santa Catarina Transportes, Mecânica Medianeira Randon, Vigilare, Madeireira Cerrito, HCAA, Duque Auto Posto, Unimed, Moinho Santa Maria, Loja Safira, Frazzon Iluminação, Restaurante Vera Cruz, Ponto das Pedras, Multipress, Posto São Marcos, Guigu’s Gás, Casa do EPI.

Comment here