Resumo Digital

Todos nós somos advogados

Seja em qual for o momento ele procura se defender emitindo suas ideias e teorias. Evidente que para exercer a profissão hoje deve ter o curso superior e além disso o Exame na OAB. Até pouco tempo era a única profissão mesmo após a colação de grau em que se prestava uma prova para exercer a sua atividade.
O Direito tem origem na Grécia, na Itália e em outros países do mundo, vem desde as primeiras tribos com os conselheiros que sabiam tudo sobre leis e auxiliavam chefes em suas decisões e pela primeira vez que se tem informações foi o Código de Hamurabi, a famosa lei do ‘olho por olho, dente por dente’. Mas a trajetória do Direito é longa e fantástica para quem tiver tempo de fazer a leitura.
Brasil: foi por volta de 1827 que o imperador Dom Pedro I decretou a criação da primeira universidade de Direito no país, que foi em Olinda, e posteriormente São Paulo. E espalhou-se pelo Brasil, inclusive em Curitiba existe até hoje a primeira universidade do Paraná no centro da cidade onde começou com o curso de Direito.
O rábula: era o advogado provisionado, como era chamado, não possuía formação acadêmica de Direito, mas exercia a profissão. Os mais antigos devem recordar que dessa maneira tínhamos também o dentista que fazia um curso e exercia a atividade, mas foi a partir de 1930 que foi criado o Instituto dos Advogados e a partir dessa data só podia exercer a profissão aquele que tem a formação em Direito.
Santa Maria: segundo estatísticas são mais de 3 mil advogados cadastrados na OAB local, nem todos exercem, mas são portadores do título de Direito. E graças aos irmãos maristas, a SOME que é Sociedade Meridional de Educação anexa ao Colégio Santa Maria, a qual contribuiu através do saudoso professor Irmão Gerlásio na criação da UFSM junto com José Mariano da Rocha Filho. E foi em 1960 criado o curso de Direito anexo ao Colégio Santa Maria onde hoje é o Banco do Brasil e na primeira turma de formandos foram mais de 50, entre outros encontramos Claudio Wolf que mora em Santa Maria. Mas nessa turma alguns nomes conhecidos, Abilio Dalla Corte, Adelmo Simas Genro, Agostinho Cechin, Luiz Pelegrini, Nelson Marchezan e outros. A formatura aconteceu em 14 de dezembro de 1964, desta época até 1985 em que não tínhamos greves, manifestações e reinvindicações as formaturas da UFSM eram realizadas de 1º a 23 de dezembro e o currículo escolar era corretíssimo, sem atrasos. Era uma gratidão para a cidade, por ter tanta gente aqui circulando, porque naquele tempo o formando recebia méritos não importava a distância dos familiares e amigos. Foi então em 1975 que o curso do Santa Maria foi transferido para a UFSM (do qual tive a felicidade de começar na particular e concluir na federal), mas era um convênio entre o Santa Maria e a UFSM. O segundo curso foi na Unifra, depois veio a FADISMA, a FAMES, a FAPAS, que hoje enriquecem o setor jurídico em nossa cidade, pois somos aqui uma referência em preparação do advogado, mas também um centro regional localizado no Loteamento Bela Vista, que para mim chama-se Bairro da Justiça, todos os órgãos estaduais e federais ali estão sediados, facilitando o trabalho dos advogados e das partes. Dá para imaginar o volume de processos ali existente e a receita financeira produzida diariamente neste local da cidade. E ao invés de denominar as ruas com nome de juristas locais, que já citamos e são merecedores de ter seu nome nas ruas desta região, infelizmente usaram nomes de países do Mercosul.
Dia do pendura: quem não sabe que no passado no dia 11 o acadêmico de Direito chegava nos restaurantes bebia e se alimentava e mandava pendurar a conta. Nunca esqueço meu amigo saudoso Augusto Martins, do Restaurante Augusto que no dia 11 já deixava uma mesa pronta para os universitários. Em certos momentos alguns restaurantes fechavam as portas para evitar a gratuidade.
OAB local: em sua sede própria na Rua Alameda Buenos Aires e ao lado um espaço nobre recentemente com parceiras foi construída uma pracinha que é tão utilizada hoje para quem vai ao Poder Judiciário. Em outras oportunidades sugerimos que a OAB, o Poder Judiciário, a APUSM, o Hospital São Francisco, o Santuário de Schoenstatt e outros parceiros tivessem assumido a construção do Parque Palotti que seria um benefício para a região e um local de lazer por esse bairro que é gigantesco.

Comment here