Sem categoria

Resumo Digital – 9 de março de 2020

Precisamos rezar: vivemos neste mês da mulher com muito êxito no último domingo não faltaram homenagens por toda parte. Mas o momento que vivemos requere reflexão pela falta de amor em todos os sentidos e quando puder reze, inclusive quando estiver dirigindo, principalmente para pedirmos chuva, pois a calamidade no interior é assustadora, pois já sentimos o aumento no custo da produção que consumimos, que Santa Bárbara interceda e traga chuva calma e que beneficie aos milhões que tanto precisam.

Adotar um espaço público: uma cidade arborizada, com plantas que produzem flores, canteiros floridos, limpeza é tudo que nós e os visitantes queremos e no último sábado a prefeitura, secretários e empresários, quase duas dezenas de empresa adotaram espaços para cuidar de agora em diante. Que outros venham também é assim que vamos reconquistar a autoestima.

Bem-vindos universitários: só faltava os da UFSM e são quase 25 mil. Já se constata um intenso movimento pelas ruas e a partir das 17h deixe o carro na garagem, não circule nas rodovias, nem próximo aos colégios e muito menos onde acontece a festa até sexta-feira na Praça Saturnino de Brito. Com o alarme do coronavírus podiam bem ter suspendido o evento em consideração a esse mal que assusta o mundo. Mas alguém comenta, quantos morrem por dia no mundo pela fome? Quantos homicídios acontecem no Brasil? Só aqui já são 14. O que sugerimos é cuidar a sua higiene e o contato, pois os prejuízos pessoais e materiais são incalculáveis.

Bem-vindo a Santa Maria o secretário estadual de parcerias públicas, Bruno Vanuzzi: os presentes hoje a tarde no Itaimbé quando o setor empresarial e políticos vão ouvir suas delegações sobre a 287. E digam a ele que fique só um turno na 287, ali na Palma para ver quantos carros transitam a todo instante. Chega de tolerância, é necessário exigir. Nem parece que o PSDB comanda o estado e aqui. Se ele for bom negociador urgentemente agilize a terceirização ou a concessão, porque é só desta maneira que teremos a duplicação. Porque não adianta fazer bate-papo sem soluções rápidas.

Rua Heitor Campos: sentido sul ao norte, vem da Vila Medianeira até a Avenida Medianeira, trânsito intenso, pedestres a perigo. No ano passado uma empresa deu início a construção da calçada que está parada. Houve aquele buzinaço e protesto pelo corte das gigantes árvores e a prefeitura com a secretaria de meio ambiente já está de prontidão com as mudas para serem replantadas, mas a burocracia pública impede mais uma vez a agilidade. Daqui a pouco teremos a Romaria e daí. Só ver aos sábados o número de caminhantes que vão a feira e o perigo no trânsito.

Comment here