Sem categoria

Resumo Digital – 6 de maio de 2020

Dia das mães: é domingo, anualmente nossa cidade presta homenagem às mães, o comércio preparava-se a contento, os consumidores da Região Central aqui chegavam para as compras dos presentes, valorizavam a gastronomia, a hospedagem e o lazer, mas neste ano será diferente. Nas próprias famílias para evitar aglomerações na certa o encontro será resumido com a presença dos filhos e pais, quando não for uma família numerosa e também o abraço dos netos aos avós e bisavós deverá ter restrições. Cada um prepare do seu jeito a homenagem às mães. Temos uma grande rede gastronômica com sabores para todos os gostos, alguns estão abertos com restrições, até o presente sabemos que o Restaurante Estância do Minuano vai fazer um almoço especial para o Dia das Mães dentro do que a lei determina, são 450 lugares e só serão ocupados 150, por essa indicação faça sua reserva para garantir o lugar. Também o Vera Cruz no local ou com tele-entrega, assim também será na Churrascaria Tertúlia e a Bovinu’s que está aberta agora só buffet com grelhados e no domingo assados para levar para casa. À noite a pizzaria Bella Trento e a PizzaYou e para quem prefere um bom pastel da Casa do Pastel. E fiquem atentos ao horário comercial das 9h às 17h, assim deverá ser também no sábado. E os mercados com seu horário habitual até às 20h. geralmente a mão gosta de flores, a Floricultura Yamamoto preparou-se para você não esquecer esse presente, mas faça a reserva antes pelo 3027-3133. O coronavírus mudou em tudo a partir do mês de março em nosso país, colocou limites e nesse horizonte é necessário refletir sobre a crise financeira que chegou em todo mundo menos em Brasília, porque nem um poder constituído sinalizou a redução de seus custos, pelo menos perante a mídia, onde deveria começar por lá para que sobrasse dinheiro para investir na saúde. Prepare o domingo de uma ou de outra forma para homenagear a sua mãe e a que já partiu reze pelo seu descanso eterno para que se sinta feliz.

Brasília: ontem escrevi que diariamente a paz é interrompida na capital federal, brincadeiras, xingões ontem a tarde no bate-papo o presidente mandou ‘calar a boca’, agora as pessoas mesmo com tanta tecnologia devem saber a hora de falar e não interromper. Por isso que durante a minha vida quando assisti cerimonias militares ou conferências as perguntas eram formuladas por escrito, isso chama-se ordem e respeito. Sabemos o nervosismo do presidente pela crise institucional que vive Brasília entre os poderes, cada dia um fato novo. Fiquem atentos ao Planalto Central e vem aí o centrão, com vários partidos dando suporte e recebendo suas vantagens, ou alguém acha que é de graça.

Pagamentos: os três poderes executivo, legislativo e judiciário são independentes, mas devem trabalhar em conjunto o que não assistimos agora na capital federal. Mas quem paga a conta é o executivo e aqui no estado pelo que vem sendo levantado a pontualidade para o legislativo que não tem receita, mas recebe em dia. Agora levantaram a bandeira para parcelar os salários dos funcionários e parlamentares, alguém acha que vão conseguir? O judiciário da mesma forma recebe pontualmente e aqui tem uma fonte de receita que é a participação nas custas processuais e nos serviços de tabeliães, o famoso selo, só cuide os cartórios locais e o serviço que prestam durante o dia e num universo estadual é uma receita considerável. Só que não é justo dois poderes receberem em dia e quem pertence ao governo e ao Piratini, parcelado.

Coronavírus: quase 8 mil óbitos no Brasil. Se deram conta daqui a pouco da confusão que vai dar, as ações judiciais que quem partiu deve ter deixado testamentos, patrimônios, bons salários, herdeiros, vai começar a entrar em discussão a parte financeira e aí vão levantar a questão da causa mortis, pelo que vem sendo dito na certidão de óbito qualquer fato é coronavírus. Vai ter exumação? Quantas pessoas eram portadoras de outras doenças e o coronavírus ajudou a abreviar a sua vida, portanto, é bom estarmos atentos e nenhum de nós pensa no amanhã, o momento é inesperado da partida final, não temos hora e nem dia para subirmos. Organize sua vida, é evidente que teremos problemas jurídicos, pois sempre os herdeiros que são sucessores devem fazer seu inventário e compartilhar. E por ser uma pandemia quem tem seguro de vida vai ter direito ou vai para a justiça na certa? É triste dizer mais uma vez que é preciso organizar a vida e o patrimônio, sua vontade se você fizer parte do grupo de risco principalmente.

Licitações: mesmo diante da preocupação com a estiagem, com a dengue e o coronavírus, a chuva de ontem apenas apagou o pó e os projetos municipais estão em andamento. Vamos aproveitar que a prefeitura tem dinheiro e máquinas e agora está previsto o sonhado investimento na drenagem do Parque Industrial na parte oeste onde há esperança da indústria local prosperar. E também no bairro Tomazetti em que qualquer chuvinha alaga a parte mais baixa, que vençam empresas locais.

Copa do Mundo: estou lembrado dos investimentos, alguns ainda na gaveta ou só começaram, e a mídia tem mostrado as dívidas dos grandes clubes, a situação delicada, mas os jogadores não querem ceder e reduzir os salários. Não se deram conta ainda que o coronavírus veio para pôr limites. Parece-me que o Flamengo conseguiu negociar 25% de desconto. Se os locadores de imóveis querem dois meses de cortesia ou 50% de desconto, é uma desigualdade. Mas a Arena de Manaus, lá onde o coronavírus está atingindo em alta escala e outras partes do Brasil, bem como a cidade olímpica no Rio imagine o que foi investido de dinheiro público, e naquela época a graciosidade das empreiteiras nas campanhas eleitorais. E agora faz falta na saúde e em outros investimentos.

Safras: do arroz vai bem muito obrigado pela irrigação e o soja quase no final da colheita é assustadora a perda que supera 50% em alguns casos.

Donativos: é necessário destacar o trabalho dos voluntários de entidades e da solidariedade das pessoas na doação de alimentos, cestas básicas e agasalhos. Só que devemos pensar que o inverno chegou e vai fazer falta ali adiante, são toneladas de alimentos e falta orientação. Na certa não vai ter para depois, é igual aos agasalhos, tenho denúncias que as pessoas recebem e alguns vendem, e outros queimam para não lavar. Portanto, é mérito das campanhas, mas ficamos em alerta, pois o inverno em Santa Maria deverá ser rigoroso como sempre.

APOIO: Vidraçaria Miragem, Estação Rodoviária, CFC Padre Reus, Construtora Jobim, Pampeiro, Expresso Medianeira, AM Brum Assistência Familiar Angelus, Desinservice, Sislimpa, Sicredi, Casa do Pastel, Bella Vista Supermercados, Floricultura Yamamoto, Sercimaq, Labivida, Pozzobon Agropecuária, Auto Ivo Multimarcas, Churrascaria Bovinu’s, Restaurante Estância do Minuano, Mecânica Manfio, Irmãos Bissacotti, Sucessu’s Tecidos e Malhas, Agafarma Camobi, Beltrame Casa Completa, Sibrama, Aguativa, Redemac Potrich, Tiane Jóias, SM Fibras, Santa Catarina Transportes, Mecânica Medianeira Randon, Vigilare, Madeireira Cerrito, HCAA, Duque Auto Posto, Coopaver, AM Brum Funerária, Unimed, Moinho Santa Maria, Loja Safira, Frazzon Iluminação, Restaurante Vera Cruz, Ponto das Pedras, Multipress, Posto São Marcos, Guigu’s Gás, Travelmix, SIM (ATU), Casa do EPI, Marcenaria Tropical.

Pagina 2.pmd

Comment here