Sem categoria

Resumo Digital – 21 de maio de 2020

Valorização do contribuinte: o empresário e o investidor consideram como número 1 o seu cliente. Facilitam e agilizam o seu atendimento para que o cliente propague o seu trabalho e volte sempre, por isso o sucesso da iniciativa privada. No setor público com poucas exceções impera a burocracia, primeiro pelos feriados e feriadões, o meio expediente, a falta de equipe para atender, as leis que criam a burocracia e quem está atrás do balcão muitas vezes dá a entender que faz um favor para atender o contribuinte, prestam informações pela metade e a pessoa sai juntando o que precisa e ao voltar sempre falta alguma coisa. A análise de processos e encaminhamentos não tem prazo para serem despachados. O serviço de tabeliões em nossa cidade que agora está restrito e que o consumidor paga elevadas taxas que são tabeladas e têm como origem o judiciário que administra o setor jurisdicional e os cartórios também. Todo o ato ali praticado o consumidor paga um selo à moda antiga e num universo desse tamanho no final do mês é uma receita considerável que ajuda muito no orçamento do judiciário estadual além do que o executivo lhe repassa por força do planejamento. Que o coronavírus tenha vindo para equilibrar e para que as pessoas não percam tempo, que acabem com os bancos em repartições públicas para que o consumidor não perca tempo aguardando ser atendido, ele deve agendar horário e o atendente estar preparado para fazer andar o que lhe é pedido. Assim é que devemos restaurar para produzirmos mais, pois o nosso país em alguns setores públicos é um verdadeiro celeiro de cabides de emprego, têm os concursados, mas têm o CC’s que são temporários e que até aprenderem o que têm que fazer termina o seu prazo de atuação. Estamos apenas levantando uma questão para ser resolvida no atendimento em algumas partes do setor público ou que o cidadão precisa para resolver seus problemas. Vivemos no século XXI, a era da tecnologia e das redes sociais, mas em algum local público ainda não chegou, ainda é moda antiga.

O consumidor sofre: as operadoras de energia estão reclamando pela falta de receita, vão buscar empréstimos para enfrentar os investimentos com aval do governo, quem vai pagar a conta em 2021 é o consumidor. Lembram a cobrança no governo Dilma com a taxinha mensal para ajudar as operadoras. E a Corsan conseguiu ontem reajustar para a partir de outubro a tarifa de água em quase 5%. Pergunto: quem pagará os prejuízos do empresário de todos os segmentos que não conseguiu pagar as contas e talvez nem manter aberto os estabelecimentos? Com os exemplos citados é muito bom administrar assim.

Corpus Christi: é em 11 de junho, mas já está em andamento a campanha: O Cálice da Solidariedade. Em dois anos consecutivos não tivemos mais o tapete de Corpus Christi e sim o espaço foi ocupado por donativos da comunidade. Não se sabe como será o feriado, mas na Secretaria do Santuário da Medianeira já estão recebendo doações de alimentos não perecíveis e materiais de uso doméstico. Mais um evento do Santuário da Medianeira na coordenação a Rovanda Ferro e a irmã Lourdes do Projeto Esperança.

Mosquito e a dengue: sabemos o quanto a cidade vem sendo monitorada e na semana a prefeitura na Nova Santa Marta fez uma limpeza nos espaços vazios. Impressiona a quantidade de lixo ali jogado, o povo deve fazer a sua parte e não esperar somente a prefeitura e a assistência médica depois, vamos prevenir. E como se sabe o lixo alimenta o mosquito.

ADESG: é a Escola Superior de Guerra e foi criada em 1951, no Brasil são 11 associações e Santa Maria conta com um núcleo e em todo o estado são mais de 8 mil associados. O motivo dela é a solidariedade e o bem comum sempre realiza seminários com a presença de autoridades e lideranças para planejar e emitir sugestões. O saudoso Roberto Beltrame era um dos grandes defensores da ADESG, e hoje também entre tantos Gaspar Miotto e Pedro Aguirre. É uma associação que vale a pena participar. Participei de seminários em 1976 e foram muito produtivos, e pela conjuntura política nacional, pela falta de acerto entre as instituições é de suma importância que voltasse a atuar com maior presença porque para alguns entrou no esquecimento.

Um abraço: a tantos aniversários neste dia e a dois amigos em especial, hoje Alvaro Perazzoni e amanhã o Alberi Righi da Vidraçaria Imagem.

Praça Saldanha Marinho: requer melhoramentos e banheiros à vontade. É o cartão-postal do centro. Há tratativas de negociações e a contrapartida em que a Construtora Jobim nos seus 25 anos de atividades vai dar um presente para o município e a comunidade. Foi em 12 de janeiro de 1883 que foi trocado de nome era Praça da Matriz e passou a se chamar Praça Saldanha Marinho. Poucos sabem o porquê desse nome, existem dúvidas, mas o importante é que venha a reforma pela frente.

Língua nacional: cada país tem o seu idioma, mas no mundo predomina a língua inglesa que facilita pela sua universalidade. Mas é errado, por exemplo, no Brasil e aqui em Santa Maria, segmentos empresariais que adotam nomes principalmente da língua inglesa para sua atividade comercial ou de outro serviço, dificultando às pessoas o conhecimento. Devemos olha algumas etnias de imigrantes aqui estabelecidos e que na sua marca adotam linguajar de fácil assimilação e conhecimento e não trazem de fora, mas valorizam a língua oficial do país em que se encontram. Como ficaria mais claro dizer Campanha da Solidariedade, Traga donativos, venha de carro para facilitar a entrega, a vacinação neste ano também foi inovada, mas nas duas campanhas foi usada a palavra Drive Thru, nem todos estudaram inglês, alguns imaginavam que fosse uma praça de alimentação. O famoso bufê self servisse também é importado, fale em bufê só à brasileira. Então vivemos no Brasil, precisamos usar a nossa língua, o nosso português e quem viaja para o exterior aprenda outros idiomas. Nessa quinta-feira valorize nossa língua.

Programa A Cidade: o Jornal A Cidade mantém uma página diária em nosso site onde ali constam pautas sobre Santa Maria e destaques aos investidores do jornal e em nosso espaço aos sábados das 10h às 12h na Rádio Imembuí. Atualmente sempre ao vivo nos acompanhe pela 101.9 ou pelo Facebook da Rádio, sempre haverá um assunto de seu interesse. E durante a semana valorize a leitura de nossa página no Facebook, bem como os investidores em nossas plataformas para valorizarmos a cidade que nos acolhe. Estamos sempre de plantão pelo 55 98407-1000.

APOIO: Vidraçaria Miragem, CFC Padre Reus, Construtora Jobim, Pampeiro, Expresso Medianeira, AM Brum Assistência Familiar e Funerária Angelus, Desinservice, Sislimpa, Sicredi, Casa do Pastel, Bella Vista Supermercados, Floricultura Yamamoto, Sercimaq, Labivida, Pozzobon Agropecuária, Auto Ivo Multimarcas, Churrascaria Bovinu’s, Restaurante Estância do Minuano, Mecânica Manfio, Irmãos Bissacotti, Sucessu’s Tecidos e Malhas, Agafarma Camobi, Walter Beltrame Ltda., Sibrama, Aguativa, Redemac Potrich, SM Fibras, Santa Catarina Transportes, Mecânica Medianeira Randon, Vigilare, Madeireira Cerrito, HCAA, Duque Auto Posto, Coopaver, Unimed, Moinho Santa Maria, Loja Safira, Frazzon Iluminação, Restaurante Vera Cruz, Ponto das Pedras, Multipress, Posto São Marcos, Guigu’s Gás, Casa do EPI.

Comment here