Sem categoria

Resumo Digital – 13 de abril de 2020

Solidariedade: o brasileiro quando pode ajuda. Impressiona a quantidade de doações de alimentos, cestas básicas e campanhas. O potencial da Rede Super pela sua rede de mercados e que está vendendo muito, doou 9 toneladas e a prefeitura mais 8 toneladas que arrecadou. É necessário que quem recebe administre e não consuma exageradamente, isso não vai durar, a campanha encerra logo e pelo que foi dito hoje inclusive o foco maior será em maio e junho. Portanto vamos administrar.

Muito dinheiro: a primeira parcela R$ 600, a segunda nessa semana R$ 1.200, vem aí um salário em função da extinção do PASEP, R$ 43 bilhões para a construção civil para gerar empregos. Os estados receberam quase R$ 100 mil para aplicar na saúde, o Custo Brasil para a compra de material, tanto dinheiro apareceu repentinamente. É necessário montar uma estrutura para fiscalizar os gastos, sem licitação quantos gestores públicos que costumam gastar e não sabem como ganhar, a fiscalização será de suma importância. Até uma carga de máscaras foi roubada ontem, alguém vai comprar e quem assaltou venderá. Queremos deixar um recado principalmente a parcela que recebeu os R$ 600 e R$ 1.200, economizem, gastem o necessário, poderá não vir mais adiante. É preciso orientar e aplicar a educação financeira.

Restaurantes: alguns abriram hoje, mas a situação é delicada pelos decretos. Aqueles buffets qualificados e com qualidade, com longas filas vão acabar. As pessoas na certa darão preferência ao a la carte nos restaurantes, inclusive sugerimos que seja criado pelos empresários um prato feito na hora, temos certeza que será aplaudido quem assim agir. Estou vendo a volta das viandas e dos marmitex nos restaurantes, mas pelo menos estão produzindo. Agora, o desemprego é inevitável, até pelo espaço que será redimensionado nos restaurantes para não aglomerar pessoas. O bom senso fala acima de tudo. E várias casas locais já colocam à disposição a partir das 11h, pessoas aposentadas, que trabalham e tem tempo não deixem para chegar ao meio-dia, compre seu marmitex, escolha o que quiser e leve para casa. Estará colaborando com o setor empresarial.

Transporte coletivo: espero que hoje o prefeito com seus assessores analise a situação desse setor. Alguém vem sendo sacrificado em termos de transporte, pois, se só pode utilizar o ônibus os operadores da saúde, como ficam os demais trabalhadores até da imprensa, postos de combustíveis, setor de peças e outros segmentos que são autorizados a trabalhar. O deslocamento foi feito até o presente por conta do empresário, acho que deve ser flexibilizado inclusive com liberdade para quem trabalha. No entanto, quem tem passe livre, é aposentado, não tem emprego, colabore, fique em casa. Se vai ao banco uma única vez, evite aglomerações e transtornos, facilite para a jovem geração porque já tem empresas contratando com urgência, tem vagas para substituir aqueles que não podem trabalhar por várias circunstâncias.

Universitários: se as aulas só vão começar em 15 de maio, centenas de universitários estão na Casa do Estudante sem pagar água, luz e moradia. Talvez lhe falte dinheiro para voltar para casa e para o transporte. Mas durante a época de aula eles lotam ônibus e vão para casa por conta própria e ainda a instituição forneceu álcool em gel para quem ficou aqui residindo.

Crise: final do mês vamos sentir muito mais, mas se ninguém está pagando impostos imagine como está o setor público e a inquietação da máquina pública nacional vai ser sentida. Aqueles que ganham o triplo do teto salarial nesse país vão abrir mão de parte dos seus salários? Serão solidários? Aí vão sentir o resultado do fechamento e recolhimento em casa. Poderia ter sido feito diferente, a juventude trabalhasse com limitações e continuasse a produção, mas agora a prevenção foi feita, graças a Nossa Senhora Medianeira estamos bem em termos de prevenção, estamos mal só com chuva inclusive a prevista para hoje, acho que passou por cima. Mas vamos ter esperança e fé que tudo passa.

Fundo partidário e fundo eleitoral: o ministro Gilmar Mendes, conforme a mídia divulgou, não concorda em destinar esses valores para a saúde. Cada um tire as suas conclusões, mas o que fiquei indignado é que o Partido Novo já tem na sua conta R$ 35 milhões para a campanha eleitoral deste ano dos R$ 3,8 bi. Queriam doar para a saúde, mas a justiça está estudando se é possível ou não. Agora, diante da crise atual entendi que os R$ 3,8 bi já estão nas contas das siglas, com ou sem eleições, é lei e vamos cumprir. Mas quem fez as leis?

Serviços com agendamento e hora marcada: os prefeitos que tem autonomia por decreto do governador, deveriam rever todos os serviços que só atendem um cliente por vez, para não perderem tempo. A não ser em algum plano de saúde em que a pessoa marca horário e é atendido quando der pelo acumulo de pacientes na sala de espera. Agora acho que vai acabar. Mas uma injustiça é de que nossa cidade tem mais de 200 estabelecimentos como barbearia e salões de beleza que trabalham com agendamento e não deixam acumular, é um cliente por vez. Como se sabe os salões e barbearias proporcionam autoestima e levantam o astral de todos.

Dia do prefeito: a história conta que são várias datas, mas uma delas é 11 de abril a outra é 6 de outubro, não importa. Um abraço a todos que estão nesse cargo. Imaginem quantos sonhos perdidos nesses dias.

Jornal A Cidade: não circula quinta-feira, mas aqui temos uma página diária. Nos acompanhe. Agradecemos a compreensão dos nossos anunciantes e estamos retribuindo diariamente com anúncios aqui e fortalecidos nos sábados na Rádio Imembuí, esteja conosco no próximo sábado das 10h às 12h na sede da pioneira. Durante a semana sempre citamos nossos anunciantes.

APOIO: Restaurante Estância do Minuano, Mecânica Manfio, Irmãos Bissacotti, Sucessu’s Tecidos e Malhas, Agafarma Camobi, Beltrame Casa Completa, Sibrama, Aguativa, Móveis de Gramado Benetti, Redemac Potrich, Tiane Jóias, SM Fibras, Royal Plaza Shopping, Santa Catarina Transportes, Mecânica Medianeira, Vigilare, Madeireira Cerrito.

Comment here