Ponto do Cafezinho

Ponto do Cafezinho – Edição 1320

Eleições municipais: os integrantes dos diretórios políticos que não são poucos por aqui com sede e sem sede, tudo via redes sociais devem se incomodar muito nesta campanha. Espero que tenham escolhido futuros ocupantes do executivo e legislativo, técnicos, empreendedores, conhecedores do quanto é difícil ser empresário para gerenciar os poderes públicos municipais a contento da comunidade sempre economizando e investindo. Agora cabe a cada eleitor de 18 a 70 anos saber escolher, esquecer a amizade, o parentesco, os favores, sabendo que o eleito ficará quatro anos e se houver algum imprevisto nesta caminhada o difícil é tirá-lo de lá. Conscientização porque o mundo foi restaurado, as redes sociais e a mídia estão aí, qualquer deslize as 800 câmeras das ruas de Santa Maria vão registrar. E assim será daqui para frente com os gestores públicos em seus cargos que deverão acabar com o jeitinho brasileiro, porque a vigilância do povo estará sempre de plantão e alguns segmentos da mídia estão loucos por notícias principalmente negativas. E a Justiça Eleitoral pelo que se constata será rigorosa neste ano.

Convenções: encerradas ontem, agora temos dezenas de candidatos para escolher prefeito e vice e os 21 vereadores. Os diretórios indicaram os nomes e a responsabilidade é de cada eleitor para depois não reclamar do que pode acontecer. Mas não faltam em todas as legendas os velhos caciques e os que vem para restaurar, assim é o momento em que vivemos. E aquela piada na semana nas redes sociais da volta dos três vereadores depois de três anos de sumiço, que estão com saúde e disposição e vão visitar seus eleitores pedindo voto, é bem isso, mas todos têm capacidade e condições para serem eleitos. Depois será outro papo.

Empreiteiras: elas têm contratos conquistados através de licitação e acredito que lá conste que tudo o que danificarem em suas obras devem indenizar ou consertar seja muros, calçadas, redes de água e esgoto, enfim, o setor público deve estar vigilante. Tenho informações que as pessoas reclamam de que mandam executar o serviço e o pagamento não vem. E quando começarem uma obra, sem ganância, terminem aquela e depois comecem outra.

Móveis velhos: a mídia divulgou no início de 2019 que uma empresa estaria se instalando no Distrito Industrial onde uma indústria receberia animais mortos, móveis de madeira, restos de poda de árvores, grama cortada, resíduos cárneos, enfim uma gama de produtos que muitas vezes não têm local para destinação correta. Como está o andamento das obras? E a comunidade ansiosamente espera que entre em funcionamento pois se faz necessário porque o santa-mariense não tem onde despejar determinados produtos.

Construção civil: não tem obra em andamento perfeita. Na escavação principalmente sempre acontecem surpresas como rachaduras e desmoronamento, a empresa é responsável pelo conserto ou indenização. A prefeitura pode até cassar o alvará se não for cumprido. Quem for atingido, busque os caminhos legais.

Tolerância: você perdoa? Você é tolerante? Tente perdoar sempre que o retorno é certo e benéfico.

Termelétrica de Uruguaiana: é a usina inaugurada em 2000, desde 2009 só até o presente gerou energia por três vezes de forma emergencial. Faltou gás, no projeto de construção deveriam ter pensado sobre a negociação com a Argentina que vai fornecer o gás e agora uma empresa de lá que trabalha com gás já comprou a termelétrica, na certa vamos comprar energia elétrica como aconteceu com Itaipu. Faz parte.

Final de agosto: aconteceu uma passeata dos carros antigos e relíquias, aqui temos até a Associação com quase uma centena de associados. É uma beleza em ver tanto patrimônio, pois para mantê-los o custo é elevado. Poderia algum deputado entrar com um projeto para nesse caso incentivar os colecionadores e não penalizar os donos com o IPVA.

Trânsito: o projeto de lei do presidente e que está no Congresso com várias alterações tem como principais: os 40 pontos na CNH e a validade de 10 anos, passou no Senado e voltou para a Câmara. É justa a lei desde que o motorista seja consciente de sua responsabilidade. Agora com tanta droga que é notório consumida por alguns condutores o exame para carga pesada principalmente de toxicológicos deveria ser feito a cada dois anos para segurança do trânsito. Vamos aguardar o que a Câmara vai dizer.

Governo federal: anunciou a economia de R$ 690 milhões devido ao fique em casa, por isso que o INSS não teve tempo de planejar e montar a estrutura para abertura no dia 14 e o diretor ainda disse que faltou planejamento. Agora anunciou para o dia 28. Doentes e aposentados sofrem.

Tá na Hora: o trio na Imembuí de segunda a sexta, André, Carlitos e Renato. É a atualização no fim do dia e neste sábado o André está de folga e é o dia do seu aniversário, mas na sexta os colegas vão cobrar aquele bolo.

Leilões: redes sociais, tudo certinho com marcas de órgãos públicos. Um comerciante de veículos fez a compra no leilão e depositou mais de R$ 270 mil por sete veículos em que o valor de cada um corresponde a 50% do valor de mercado. Quando se deu conta, acordou e retornou o golpe. Aqui fica a ganância pelo ganho fácil. No Brasil ninguém dá nada de presente, quando alguém oferece o favor já se quer o retorno. O sorriso do político é seu voto.

Saulo Oliveira: tipicamente vestido, semeando cultura todos os sábados na Rádio Imembuí. Vários CD’s gravados cultivando sempre as tradições do Rio Grande e assim que passar a pandemia vem aí o costelão no seu sítio no Passo das Tropas e o Carlitos, o Plinio Araújo e o Angelo Brondani já estão escalados para estarem presentes, imaginem o que vai rolar de música como nos anos anteriores. E além disso ele tem produzido e apresentado suas lives inclusive trazendo artistas famosos sempre focados no tradicionalismo que neste ano pelo momento em que vivemos também foram prejudicados, principalmente agora na Semana Farroupilha.

Levei um susto: na RBS a citação do abate de gado em alguns frigoríficos ou matadouros de vacas prenhes. Ainda bem que alguns fiscais denunciaram. Dá para confiar nas pessoas ainda. Sabemos do jeitinho brasileiro, os profissionais que defendem o bem-estar animal que muitas vezes estão ali há dezenas de anos e acabam acobertando muitos assuntos da empresa até pelo cansaço e rotina. Agora diante das denúncias é necessário investigar e o consumidor também denunciar quando o produto comprado aparenta suspeitas. É nosso país e a corrupção está enraizada em todos os segmentos, precisamos combater.

Plano Diretor: o executivo encaminhou para a Câmara e foi amplamente debatido, inclusive com audiência pública, foi intencional para preservar os investidores locais e foi aprovado e sancionado com a contrapartida. Enquanto algumas cidades vão buscar investidores, aqui cobramos o pedágio para se estabelecer. Como é que a prefeitura vai mandar o emissário convidar empresas para se estabelecer, é constrangedor. Agora foi aprovado, traz benefícios para a cidade como é o caso citado nesta edição das capelas mortuárias em que a prefeitura só investiu R$ 500 mil e as empresas investidoras para fazer seus projetos arcaram com o restante é o caso igual ao Calçadão, agora que foi feito a nova gestão municipal deveria rever esse caso e incentivar a vinda de empresários em todos os segmentos. A cidade tem espaço para investidores e para isso precisamos dar incentivos. Nesta edição também falamos a respeito dos condomínios (casas e terrenos) em que a prefeitura só tem ganho sem qualquer investimento, só recebe.

Sinaleiras: faz tempo que na Presidente Vargas seria aberta a Conde rumo ao centro, um caminho necessário para desafogar a Valandro. E na semana instalaram as sinaleiras e que elas entrem em funcionamento. E pedimos que na Carlos Uhr com a Hélvio Basso seja rápida a instalação e abertura.

Banrisul: sugerindo desligamento voluntário, projeto em que a pessoa se ilude de que vai ganhar uma bolada e fica sem emprego e sem dinheiro. Num momento como esse é muito perigoso.

EsFAS: saudades desta escola que foi criada em 13 de maio de 1970 e foi onde aperfeiçoei o respeito e a disciplina para o dia-a-dia ser melhor, permanecendo até 1976. E depois de permanecer um ano ociosa, com toda estrutura, está em andamento um curso de formação de policiais militares, com quase uma centena que já está na rua praticando e só a presença dos mesmos já impõe respeito ao banditismo. No fim do ano serão formados e distribuídos pelo estado, mas vamos preparando o próximo curso e não esperar pelo final do ano. É um orgulho para Santa Maria ter a sede desta escola por ser um modelo, mas era para ser muito mais, por questões políticas e gestões públicas a futura escola que era para ser na BR 158 lá foi construída a CASE, que também é para recuperar, mas não é semelhante a escola que estou falando. Só para esclarecer a EsFAS pertence à Brigada Militar e a Escola de Sargentos das Armas que aguardamos a vinda para a cidade é do Exército.

Presidente Bolsonaro: deu um ‘pito’ na noite de terça-feira. Acabou com o projeto Renda Brasil e os técnicos sugeriram congelar o aumento dos aposentados, mas não falaram em cortar despesas dos poderes públicos. E agora a saúde tem ministro titular, você acha alguma diferença entre o interino, para mim tem só no salário que era menor.

Reitores: criaram no Brasil a lista tríplice de indicados pela comunidade universitária. E o presidente elegeu para a UFRGS o terceiro lugar que não foi bem aceito segundo as mídias. Se o cargo é do governo cabe a ele indicar. Evidente que sempre tem os interesses políticos ou apadrinhados. Como vai ser aqui em Santa Maria?

Indústria Di Cappra: é no nosso interior, na região da Palma, lá está o empresário Gilmar que produz queijo, leite e iogurte com leite de cabra. E vai estar na Expointer de 26 a 4 de outubro, a forma de venda será o Drive Thru. O nosso interior tem uma riqueza é só plantar, criar e industrializar.

Reforma Tributária: prazo curto o governador trabalha, não consigo entender a crise do estado já divulgando atraso nos salários e fazendo mídia da importância da Reforma, o povo não vota e sim os deputados. Eita Estado!

Cartões: tem um banco que liga duas vezes por mês para mim, manda pagar o cartão de crédito que nem tenho, lá só recebo a aposentadoria. Dá o telefone para contato e liquidar com urgência aproveitando os descontos, eles ligam à vontade, porque ninguém faz nada? Onde está o Código do Consumidor?

Comment here