Artigo Padre Bertilo

Pe. Bertilo – Alegrias e festejos

Pe. Bertilo João Morsch – Pároco da Paróquia da Ressurreição e Reitor do Seminário Maior São João Maria Vianey.

         Uma das características que mais bem define o povo brasileiro é o calor humano, tão bem demonstrado no carinho da acolhida e da hospitalidade. Só por isso já somos diferentes dos outros povos do mundo. Gostamos de receber bem as pessoas em nossa casa, nem que seja para um simples cafezinho ou um chimarrão. E na Igreja uma das pastorais que tão bem expressam este calor humano é a pastoral de acolhida, ela vai muito além da simples entrega de um folheto litúrgico na porta do templo ou da capela.

            O mês de junho é carregado de comemorações. Nós o celebramos entre outras datas comemorativas, como o mês do Sagrado Coração de Jesus, expressando tudo o que Jesus é e tudo aquilo que Ele nos faz. O coração de Jesus é cheio de calor pela humanidade! Por esta razão a Igreja, desde muito tempo, nos ensinou a nos consagrar ao Coração de Jesus, a entronizar sua imagem ou um quadro em nossas casas e a dedicar a ele toda primeira sexta feira de cada mês.

            Junho é tempo de renovar as nossas preces e de cantar aqueles hinos bonitos que há muito tempo se canta nas igrejas e em nossas comunidades. “Coração santo, Tu reinarás. Tu, nosso encanto sempre serás”. Falando de calor humano, não podemos nos esquecer das festas juninas dedicadas aos santos mais populares do calendário da igreja. Viva Santo Antônio, São Pedro, São Paulo, São João! Ao som do acordeom e no calor da fogueira, dançando as nossas quadrilhas, saboreamos comidas deliciosas e fazemos crescer ainda mais a amizade e a confraternização. O calor que brota da vida aquece o frio de tantos corações.

            Porém, neste ano estamos vivendo uma situação inversa em vez de nos reunirmos para festejar e celebrar, somos convidados a nos afastar, vivendo em quarentena. Mas é justamente nestes momentos de crises, nas situações desafiadoras que emergem e que conhecemos os verdadeiros heróis. Percebemos que há muitas pessoas corajosas, criativas, empreendedoras e valentes que, mesmo com cuidado, estão entrando em campo. Agem, decidem, tomam a frente em todos os campos: na saúde, na economia, na educação, na comunicação social, na família; por outro lado vemos os que sumiram, buscaram o conforto, emudeceram por cuidado com a vida ou por outros motivos.

            Vivemos momentos críticos e são precisamente nestes momentos que se revelam os verdadeiros líderes, e, porque não dizer, os verdadeiros heróis! É hora de reconhecer, de homenagear e mais, de aprender com essas extraordinárias lideranças que nos dão um testemunho de grandeza, de desprendimento, de amor ao próximo, algumas, sem mesmo sair de casa, outras e, é a maioria expondo a própria vida. Como não nos encantar com essas pessoas boas que pensam muito mais nos outros, na vida do próximo e que se revelam verdadeiros samaritanos? Como não admirar esses seres humanos diferenciados, pelas suas atitudes de solidariedade, de altruísmo e de tanta dedicação ao próximo? Tudo isso com certeza nos ajuda e ensina como celebrarmos de um modo diferente, porém muito mais consciente estas festas juninas que são a expressam do nosso povo e de nossa cultura.

Comment here