Sem categoria

Parque Itaimbé

Em nossa trajetória jornalística sempre destacamos esse local que originalmente era para ser uma avenida que ligaria até o Cadena, mas a cada gestão municipal as mudanças acontecem, não é dada continuidade aos projetos para não valorizar os serviços do antecessor isso é notório e comum assistirmos por toda parte, não é um privilégio de nossa cidade. Os três viadutos, por muito tempo foram elefantes brancos sem utilidade e aí foi construído o aterro e passaram a ser utilizados, mas as obras nunca foram concluídas e não deixam de ser um marco histórico para esse parque que em termos de arborização e espaço em poucas cidades do estado encontramos local semelhante. Ele não é mais utilizado pelo estado em que se encontra, pela falta de recursos para investir e além disso o vandalismo que toma conta. A própria arborização que foi feita talvez sem planejamento cresceu e a cada vendaval que acontece os estragos são enormes. O que é lamentável, pois quem reside às margens do Parque com uma vista espetacular, mas com tanto a fazer tira a alegria de muita gente que sonha em ver em frente realmente um parque. Em nossas reportagens já mencionamos que é possível elaborar um projeto moderno e atual reinventando o parque, o espaço sobra, inclusive é possível construir a rua no leito e deixar espaço para o esporte, para o empreendedorismo em lazer e outros segmentos. E se não for assim com as concessões ou terceirizações o município não tem verba suficiente para transformar o pulmão verde no centro da cidade. Encontramos hoje as pistas de caminhada danificadas, arborização destruindo calçadas, a chuva e a água não têm escoamento suficiente e acabam arrombando e destruindo, o que é uma lástima em vermos o estado em que se encontra. É culpa de todos nós por não contribuirmos na fiscalização ou com sugestões. Estão lembrados do Bombril e o quanto foi destruído pelos vândalos e as quadras de futebol também, o tempo que levou e o custo para recompor o espaço cultural que é o Bombril. Seja quem for o prefeito eleito deste ano que assuma o compromisso com a comunidade de viabilizar parcerias e transformar o parque atrativo para todos os gostos, desde que o setor empresarial se faça presente. E entregar para a Universidade Federal que tem vários cursos afins para que cuide da parte de arborização, lazer e inovação. É uma forma de o aluno aprender na prática o que se ensina na sala de aula. A prefeitura deve liderar e coordenar dentro dos parâmetros legais e para que as pessoas possam transformar o parque Itaimbé num lugar de passeio e caminhadas com iluminação e segurança, mas só vai acontecer se tivermos um trabalho conjunto dos poderes públicos e a comunidade. Além do SESC está também no parque a 13ª Região Tradicionalista.

Até ameixa aqui se produz, é só plantar

Comment here