Edição impressa

Parque Itaimbé

É o maior pulmão verde do nosso centro, sem igual no estado. Pela sua localização, pela sua extensão e as riquezas que poderíamos ter nesse espaço. Projetado no passado por um arquiteto e como resultado obtivemos apenas os viadutos, embaixo utilização de espaço para órgãos públicos e fazia parte do projeto, uma avenida que ligava da Nossa Senhora das Dores até o Cadena. Poucos poderiam imaginar o crescimento que teve a cidade em poucos anos. Com sua pista de caminhadas, arborizado, sem controle, desordenado, árvores gigantescas, só produzem sombra, e o leito do Itaimbé, no passado, mal construído, deixa até hoje as sequelas e problemas. Um lugar perigoso à noite, devido a pouca iluminação e, pelo visto, pela falta de recursos, não avançaremos mais do que lá temos. Já comentamos em nossas edições que é possível refazer a rua, deixar espaço e buscar parcerias com empresários para manter as quadras de esportes, a concha acústica, o Bombril e outros estabelecimentos ali existentes e abrir espaço par ao setor empresarial, principalmente gastronomia e espaço para eventos. É possível criar um local atrativo e, além disso, acolhedor. E com isso acaba até os assaltos se for bem iluminado. No momento, uma empresa de Taquara, KAJ Materiais de Construção, vai reativar o parque, as pistas, deixando-as a desejar, pela riqueza que ali encontramos. É um investimento de quase quinhentos mil reais, verba federal para ser aplicada em obras desse local. Poderia ser mais ampliado, utilizado inclusive os benefícios da contrapartida para que o Parque Itaimbé seja agradável e acolhedor. Mas que venha pouco, já que não podemos fazer mais o quanto que a população conclama. Mas tendo iluminação pública em abundância, já transmite tranquilidade e, o principal, a drenagem, que inclusive danificou em baixo do viaduto. Vamos aguardar as obras para depois aplaudir.

Comment here