Edição impressa

Obras públicas e privadas

É uma pauta que nunca vai esgotar, a cadeia produtiva que envolve a construção civil pública ou privada é o braço direito de uma administração municipal e dos governantes acima de tudo pelo quanto trazem benefícios em todos os segmentos. E de acordo com o crescimento de cada empresa e setor amplia-se o consumo e a contratação de pessoas. A inovação sempre está presente, vejam por exemplo, em nosso pais o quanto cresceram as franquias e os titulares determinam para o investidor como deve ser a empresa franqueada. E ultimamente é por aqui que tem desembarcado bons investidores que contemplam a cidade.
Obras públicas: jamais poderemos deixar de salientar a travessia urbana. Feriados, cai o final da tarde e quantas pessoas fazem um passeio da duplicação da 509 partindo da Base Aérea pela 287 rumo a parte oeste mesmo em obras até a ponte do Passo da Ferreira. É uma gratidão, com um custo elevadíssimo aos cofres federais, mas com benefícios sem limitação para quem necessita transitar nessa travessia. Só que o projeto é de 2001 quando pouca gente esperava um crescimento semelhante e já hoje é uma rodovia num perímetro urbano, mas é federal e estadual, mas com o passar do tempo na certa a prefeitura deverá assumir essas rodovias até porque ela já recebe o pagamento do IPTU dos imóveis que confrontam com as rodovias e sendo municipal é possível dar um tratamento melhor. E diante disso é necessário urgentemente que o prefeito a ser eleito trace projetos para perimetrais no contorno da cidade, 50% já existe para evitar o transporte pesado no perímetro urbano, grande parte já temos em obras e a esperança é que em breve tenha licitação as obras até os Pains. A Corsan tem interesse total na agilidade desta perimetral, projetos mesmo que morosos ficam registrados e nunca falta alguém que um dia desarquive e toque adiante. Enquanto isso nos trevos e na parte oeste as obras continuam.
Obras municipais: com dinheiro federal garantido e talvez parte do município as empresas que venceram concorrências estão atuando e quantas excelentes empresas de fora estão chegando aqui e investindo em obras nos mais diferentes segmentos. Porque isso foi planejado lá atrás nas emendas parlamentares, mesmo diante da pandemia as obras continuam e que seja sempre dessa maneira a sua continuidade e conclusão com rapidez.


Iniciativa privada: dispensa comentários. Pessoas de bem, empreendedores com facilidade fazem a constatação e observam a riqueza deste ramo, é necessário incentivo municipal para construir condomínios é só observar os existentes que eles produzem economia ao município, pois tudo lá dentro é executado pelos moradores e ainda pagam pesados tributos municipais. É uma fruta que está caindo madura, só falta colher. Esperamos que os 23 a serem eleitos após empossados, trabalhem em conjunto não para pedir aos investidores a contrapartida e sim que recebam o estímulo para investir em Santa Maria e construírem condomínios e temos conhecimento de que são vários projetos em análise em nosso município. Se alguém prestar atenção em Santa Maria diariamente abre-se uma nova empresa de destaque ou ela passa por transformações necessárias no momento atual. Quando lançaram o Parque Pinheiro Machado, o Residencial Lopes, a Cohab T. Neves, o Boi Morto em 10 anos visite os locais e reflita sobre o crescimento dessa parte da cidade, nem vamos falar sobre Camobi. Imagine o que vai ser a Acampamento aqui em frente ao Centenário muito em breve, já desembarcou para início das obras a Construtora Jobim no antigo prédio do colégio.

Comment here