Sem categoria

Gastronomia – Edição 1317

Aos domingos: as pessoas estão bem à vontade por estarem em casa, é comprovado o consumo e as compras em mercados que estão sempre lotados reduzindo a frequência nos restaurantes. Inclusive os risotos, galetos e churrascos nos salões paroquiais, alguns têm promovido, fique atento para levar para casa, mas a Bovinu’s prepara o assado que você escolher somente aos domingos e a Churrascaria Tertúlia é a única atualmente com rodízio na cidade, presencial com menor espaço ou busque. E no Vera Cruz você escolhe pela carta o que vai degustar ou pedir pela tele-entrega já que tem aumentado a procura pelo galeto, pois ele é saboroso, é nosso e é daqui com tempero diferenciado. Mas não só aos domingos, todos os dias a Pízza da Bella Trento é convidativa com rodízio ou ainda a tele-entrega da Pizza You em que você escolhe o seu sabor que é preparado a seu contento. E na Casa do Pastel você tem ali o pastel presencial ou por tele-entrega e ali pertinho também tem o Stan Burger com estacionamento. E para quem administra a saúde e a vida o Ponto da Dieta tem as dicas para você manter-se em forma.

Julho 2020: recordar os anos anteriores a importância deste mês de descanso e férias, gastronomia de inverno farta por toda parte, almoços e jantares, a Quarta Colônia e a Região central se mobilizavam. Neste ano será diferente, acontecem mais os encontros familiares, sempre evitando aglomerações e o que não faltará será comida quente com quentão, pipoca, amendoim e para alguns a lareira se o frio vier. E na certa a comida italiana também estará presente. Evidente que para evitar o trabalho extra o serviço de tele-entrega funciona bem, você deve escolher o churrasco, o galeto, a pizza ou o pastel. Vamos administrar a contento e nunca esquecer dos exercícios, além de balancear a alimentação para não exagerar. E qualquer sintoma procure um médico porque quem previne com antecedência resolve as questões com facilidade.
Peixes: o Caminhão com a produção local sempre estará em alguma parte pela cidade, principalmente nas feiras, fique atento e consuma peixe pelo menos uma vez por semana. É saúde e bem-estar, você almoça ou janta e sai normalmente.
Feiras: a principal é no sábado na Heitor Campos no Terminal Dom Ivo, da região central do produtor ao consumidor. Mas também na Praça dos Bombeiros acontece duas vezes por semana e por toda parte encontramos vendedores de produtos da fonte ao consumidor. Valorize e prestigie o que é nosso.
Feijoada: num passado não distante aconteciam eventos só de feijoadas, ainda encontramos, mas em menor quantidade. Mas em todo restaurante o feijão nunca falta e quantas festas beneficentes aconteciam no inverno e nesse ano não temos informação se alguma com tele-entrega será realizada.

Agroindústrias: acompanhando pelas redes sociais são dezenas de empresas em vários segmentos, o que vem enaltecer e projetar para Santa Maria um futuro promissor. entre outros destacamos Agroindústria Di Cappra, Agroindústria Rincão dos Flores, Avisul Alimentos, Bem no Ponto, Boutique da Colônia, Santa Ema, Sorvetes Wiethan, Zeferino Alimentos, Vinícola Velho Amâncio e Dalla Corte e outras. Valorize o que é nosso.
Mocotó: pessoas se especializaram no preparo com todos os ingredientes, higienização, embalados, congelados e com uma taça de vinho complementa seu almoço. O Ravanello Restaurante é um dos estabelecimentos que sempre tem um mocotó para você levar para casa ou mande buscar por tele-moto, se for até lá não esqueça de comprar o mel puro que nesta época é bem-vindo, e é produzido pelo produtor Mario e sua família.
Panificador: profissional que acorda cedo, vai para a indústria ou padaria de madrugada para preparar aquele pão para o café da manhã. Antigamente nas cidades pequenas para conquistar o consumidor as proprietárias de padaria com sua Kombi levavam o pão de casa em casa, colocando-o na janela para enriquecer o café. É uma atividade que se mantém apesar da moderna indústria o forno elétrico ou a gás substituiu a lenha, que é um sacrifício para encontrar além das regras para poder utilizar. Quem escolhe esta profissão tem amor a ela e torna-se um grande profissional não só com o pão, mas também aprende a fazer tortas e doces, mas hoje as padarias têm variedades em opções produzidas pelos panificadores. O estranho é que poucos jovens abraçam esta causa, no entanto a família muitas vezes com pais e filhos acaba trabalhando nas padarias. Mas hoje é diferente até o pão pré-pronto já temos.
Frutas: em tempos de ficar em casa para a preservação da saúde e da vida e o inverno que vivemos não dispense o limão com mel, mas também consuma frutas que sempre são ingredientes a mais pela sua saúde. E nessa época bergamotas e laranjas têm sua safra.
O pinhão e o mate: é o inverno presente pela frente. Consumir pinhão é agradável, só que o valor de mercado neste ano porque ele vem lá da Serra encontramos até a R$15 o kg. E faz parte também a erva-mate, no inverno o mate que é a bebida típica do gaúcho por lei estadual não falta para rodas de amigos e bate-papos no dia-a-dia. Nosso estado em algumas cidades é um grande produtor de erva-mate e ela é encontrada em diversas formas nativa, moída grossa, tradicional, para tererê entre outras, tudo industrializado hoje com avanço e tecnologia, o tempo do pilão terminou.
Tele-entrega: aumentou a procura por todos os segmentos gastronômicos da cidade. O importante é pedir às tele-motos que prestam esse relevante serviço, não cabe a nós dizer se o preço é baixo ou alto, mas pela conservação do que estão transportando e pelo perigo que causam na via pública, quem os contrata deve exigir a responsabilidade no deslocamento, pois nunca tiveram tanto serviço como agora, mas nem por isso devem colocar em risco ciclistas, veículos e pedestres.

Comment here