Resumo Digital

Cobrar bem

Com tanta bondade governamental que desde março não falta dinheiro é só analisar o Bolsa Família, a antecipação do 13º aos aposentados, o Auxílio Emergencial que muita gente ganhou sem ter necessidade mesmo sendo um direito, FGTS antecipado, Seguro-Desemprego podendo até receber na conta e tantas outras vantagens que o governo federal e sua equipe distribuiu pelo Brasil e ainda encontramos pessoas descontentes. Além disso, por aqui o número de ações que motivaram arrecadações de alimentos e agasalhos impressiona pelo tempo que aqui resido há mais de 50 anos nunca tinha visto tanta solidariedade como agora em que as pessoas revisando sua residência sempre encontravam algo para distribuir. Nos próprios mercados entidades ou instituições com campanhas buscando alimentos, as pessoas que vão às compras sempre dão um jeito para deixar ali para os voluntários algum produto que será distribuído posteriormente. E o que mais devemos registrar é o sucesso de cada campanha e a gestão dos voluntários e suas entidades e destacar o Banco de Alimentos que tem na presidência Adão Fighera que montou uma equipe de trabalho com notáveis empresários que na hora de doar sempre estão presentes e com isso a população teve duas formas de se manter nesse período, governamental com o dinheiro, bem como com as cestas básicas ou kits. Agora, e a contrapartida, alguém está dando? Chame alguém para limpar o seu imóvel e que esteja desempregado e veja qual o preço vai cobrar. Um serviço emergencial que sempre acontece em horas impróprias e inevitável deve ser chamado um profissional, mande consertar um eletrodoméstico, aparelhos, acessórios para ver o custo da mão-de-obra. O que sinto é a falta de compreensão de vários setores que receberam. O ganho fácil é bem-vindo sempre, mas está na hora das pessoas acordarem, aprenderem uma atividade e mostrarem o serviço e o que sabem fazer para depois combinar valores, porque daqui a pouco vai terminar quase todos os benefícios e a população esgotou o estoque do que vão doar. Por isso sentimos na comunidade o momento delicado, pedir é fácil, o problema é dar a contrapartida. Antes de contratar sempre combine valores para não ter surpresas depois.

Cursos de idiomas: Santa Maria tem vários estabelecimentos necessários, mas na crise na certa serão atingidos porque os pais com o aumento do custo de vida e outros fatores tendo o mesmo salário vão escolher primeiro o ensino que a lei exige e depois o idioma que hoje se faz necessário, mas alguns estabelecimentos que investiram forte devem repensar e buscar alternativas sempre inovando, dialogando e buscando uma solução que fique boa para os pais e a escola. Caso contrário poderemos ter problemas a frente. As exigências e negociações que chegaram ao nosso conhecimento por alguns cursos deixam a desejar.

Risoto, galeto e carne suína: na Paróquia da Ressurreição no dia 2 de agosto a partir das 11h15, faça a reserva antes para o bom planejamento da comissão encarregada. 

Quarta-feira: temperatura 2°C, mas o sol já está apontando e teremos um dia gracioso. Fique em casa e acompanhe se quiser pela mídia a situação no estado e sua gravidade e vamos evitar chegar a um hospital. São quase 6 meses de recolhimento, tempo suficiente para planejar a vida, dialogar em família e preparar-se para a segunda fase se conseguirmos vencer a primeira, ou seja, a recuperação. Os costumes vão mudar, os hábitos também, as amizades serão fortalecidas pelas redes sociais. O empreendedor deve reduzir custos e planejar, quem tem emprego deve zelar por ele, não vacile, tenha amor no que vai fazer, pode ser pouco, mas é garantido porque no final do mês termina as bondades governamentais e aí fica só a esperança nas loterias que empobrecem as pessoas e enriquecem alguns.

Associação dos Amigos da GARE: se ela não visa lucro, tem uma bela história nas redes sociais porque este grupo que constituiu a Associação não vem a público dizer quem é quem. Qual seria o motivo deste silêncio? É poder econômico? Medo? O que está por trás disso. A prefeitura divulgou a empresa que entregou os documentos, mas também não cita nomes da diretoria que acreditamos que exista por ser uma associação de amigos, vivemos um período de transparência. Se antigamente o número de celular não era divulgado, ele tornou-se hoje ao alcance de todos porque é um instrumento de trabalho e as pessoas fazem questão de saber. Se é uma associação que bom que foi organizada, mas há um patrimônio ali existente e ontem postamos quase o mesmo assunto com muita propriedade André Campos, Renato Oliveira e Carlinhos abordaram o mesmo assunto às 18h na Imembuí. Na hora que a prefeitura for aceitar o projeto vamos apurar quem realmente faz parte dessa associação. Inclusive na página da Associação que é muito bem elaborada não consta a diretoria. Não estou criticando, apenas pedindo transparência. Com a postagem de ontem não foram poucas ligações e mensagens perguntando sobre a Associação. Agora, mais uma vez, o site está muito bem elaborado da associação que para mim até agora é oculta.

APOIO: Vidraçaria Miragem, CFC Padre Reus, Construtora Jobim, Pampeiro, Expresso Medianeira, AM Brum Assistência Familiar e Funerária Angelus, Ravanello Restaurante, Desinservice, Sislimpa, Sicredi, Casa do Pastel, Floricultura Yamamoto, Sercimaq, Labivida, Pozzobon Agropecuária, Auto Ivo Multimarcas, Churrascaria Bovinu’s, Restaurante Estância do Minuano, Mecânica Manfio, Irmãos Bissacotti, Sucessu’s Tecidos e Malhas, Churrascaria Tertúlia, Agafarma Camobi, Walter Beltrame, Sibrama, Aguativa, Redemac Potrich, SM Fibras, Ponto da Dieta, Santa Catarina Transportes, Pizza You, Mecânica Medianeira Randon, Vigilare, Madeireira Cerrito, HCAA, Duque Auto Posto, Unimed, Moinho Santa Maria, Loja Safira, Frazzon Iluminação, Restaurante Vera Cruz, Ponto das Pedras, Multipress, Beliva Distribuidora, Posto São Marcos, Guigu’s Gás, Casa do EPI, Bella Trento.

Adobe Photoshop PDF

Comment here