Resumo Digital

Bairro Camobi

Os mais antigos devem estar lembrados do crescimento a partir de 1950 quando começaram as tratativas para criação da Universidade Federal, mas já tínhamos ali a família Behr e Toneto proprietárias de grandes áreas, naquele tempo em que se criava loteamentos em estrutura básica e assim nasceram as primeiras vilas: Santos Dumont, Assunção, Santa Helena, Vila Teresa e outras. Com os terrenos comercializados começaram as construções, mas o saudoso professor Mariano da Rocha com seus parceiros trabalhava intensamente pela criação da Universidade que aconteceu em 14 de dezembro de 1960. Em 15 de outubro de 1971 foi criada oficialmente a Base Aérea, os dois ingredientes principais para implantar nesta localidade a prosperidade e um futuro promissor. Veio a maior cadeia produtiva que é construção civil e que hoje é o top no bairro, o comércio em geral, pequenas indústrias, serviços de modo geral, com a complementação da Faixa Nova, a construção da Avenida Prefeito Evandro Behr da Base Aérea até o Santuário do Divino Espírito Santo foi o suficiente para vermos uma região tão pujante como Camobi. Lá no passado tentaram emancipar, graças a Deus não conseguiram, seria uma perda irreparável para Santa Maria pelo que representa hoje. Nunca esquecemos quando chegou em Camobi a churrascaria que está até hoje, era a primeira, os empresários persistiram e ali permanecem até hoje. O bairro tem sua vida noturna e o que falta talvez seria um maior apoio logístico em serviços públicos ou de estrutura pública que deixa a desejar, porque nem tudo a UFSM contempla os moradores.

Camobi hoje: são 60 anos em dezembro da UFSM e dá para perceber a tecnologia, a inovação e a sua abrangência em educação, principalmente no atendimento regional com o Hospital Universitário. Uma lástima a desativação do Parque de Exposições criado em 1965 pelo saudoso Mariano com o objetivo de promover feiras (Expofeira) para valorizar a pecuária do estado. Os locais que as empresas construíram para ali expor seus produtos em parceria com o parque hoje são residências presumo que seja dos universitários. Já que falamos na UFSM porque não implantaram nesse ano o ensino online, pois quem ali estuda tem condições de ter em casa um computador. Mas assim mesmo é uma gratidão para nosso município termos uma referência internacional em educação.

Destaque: como já mencionamos, mas principalmente com o comércio forte atuante, lojas de materiais de construção, entre elas a Redemac Potrich, Walter Beltrame Cia. Ltda. E outras o que não dá para conceber é que nas vilas mencionadas acima, prédios e mais prédios gigantes e as ruas originariamente de chão batido, nem com calçamento. E na certa os moradores pagam seu IPTU e seus encargos, é uma falta de negociação, ou seja, parcerias público-privada, por serem loteamentos antigos, já que os novos pela lei o loteador é obrigado a entregar com toda a estrutura pronta e assim que isso for feito ele passa para o município que passa a administrar e dar a manutenção e nem sempre assim procede. Mas Camobi é uma região nobre para investir em todos os setores. Imagine o dia em que a Avenida Prefeito Evandro Behr, hoje duplicada, for iluminada e se nossos políticos e lideranças prestarem mais atenção nos projetos e possamos um dia ver a Faixa Nova de ponta a ponta iluminada e duplicada, com tanto espaço para construir já que grande espaço está ocupado imagine a ligação do perímetro urbano de Camobi até o centro da cidade. Mas a rodovia estadual tanto a Prefeito Evandro Behr como a 287 são alvos atrativos para investimentos dos setores comerciais, no entanto na parte interna do bairro o que mais prospera é a construção civil, compete a prefeitura dar maior atenção principalmente nas ruas que ainda não conhecem asfalto e nem calçamento.

Comment here